Ouça agora na Rádio

Tecnologia

Compartilhe agora

Tesla quer vender energia elétrica nos Estados Unidos

Postado em 31/08/2021 por Sistema Plug

img-page-categoria

Fonte imagem capa:Imagem: Pexels

Além de comercializar carros elétricos e desenvolver um robô humanoide capaz de realizar tarefas humanas, a Tesla também quer se tornar fornecedora de energia elétrica nos Estados Unidos. Um passo rumo a isso foi dado neste mês, quando ela enviou requerimento aos reguladores do setor no estado do Texas.

Conforme noticiou a CNBC na quinta-feira (26), a montadora de Elon Musk procurou a Comissão de Utilidade Pública do Texas pedindo autorização para vender eletricidade aos moradores e empresas. No requerimento, a companhia informa que atuará como um “fornecedor elétrico de varejo”, concorrendo com mais de 100 empresas do setor.

O fornecimento ficará a cargo da Tesla Energy Ventures, subsidiária criada pela companhia que deve utilizar uma bateria de grande escala de 100 MW para distribuir energia. Além deste sistema, instalado próximo à cidade de Houston, especula-se o uso da instalação de 250 MW da Gigafactory de Austin, também no Texas.


HáHá mais de 100 fornecedores de energia no Texas, atualmente.

Fonte:  Freepik 

Se a solicitação for aprovada, será a primeira vez que a fabricante da Cybertruck atuará como distribuidora de energia. A empresa já construiu sistemas de armazenamento de eletricidade nos Estados Unidos e na Austrália, mas ainda não chegou a comercializar a energia gerada pelas instalações.


Crise de energia

No início do ano, a rede de energia do Texas sofreu uma grande pane, deixando milhões de pessoas no escuro durante vários dias. Para piorar a situação, o problema ocorreu em meio a uma onda de frio histórica, que chegou a levar a culpa pela crise, posteriormente descartada.

Como o sistema local é isolado da rede de energia elétrica do restante do país, não foi possível usar a transmissão de eletricidade de outros estados para aliviar as dificuldades causadas pelos apagões.

As panes do período fizeram o preço do megawatt-hora subir a valores exorbitantes, o que motivou críticas de Musk aos fornecedores, já que a SpaceX possui instalações no estado.